O perigo da Independência



“Então, Jesus aproximando-se deles lhes assegurou: “Toda autoridade me foi dada no céu e na terra. Portanto, ide e fazei com que todos os povos da terra se tornem discípulos, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a obedecer a tudo quanto vos tenho ordenado. E assim, Eu estarei permanentemente convosco, até o fim dos tempos”. Mateus 28:19-20


Os versículos em questão nos chama a fazer discípulos e isso se aplica a toda a Igreja, cada discípulo cristão. Jesus, baseado na sua autoridade de Filho de Deus comissiona, ou seja, nomeia seus discípulos a fazerem outros discípulos de todas as nações. Devemos estar atentos ao exercício do IDE de Jesus. Ele deixa claro que faremos discípulos batizando e ensinando. Acreditamos que alguém que toma a decisão de se batizar demonstra que sabe o que está fazendo, reconhece o senhorio de Jesus sobre sua vida. Por este motivo se dedica a ensinar a outros O caminho, assim como o próprio Jesus fez.


Estar comissionado significa estar encarregado de algo. Quando há pregação do evangelho e ele é recebido pela fé na vida de alguém, é notório a produção de frutos. Por isso, não há como um verdadeiro discípulo “escolher” se atende à Grande Comissão ou não. Jesus deixa claro: “Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me. Quem quiser, pois, salvar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a vida por causa de mim e do evangelho salva-la-á". Marcos 8:34-35


A questão do discipulado tem sido constantemente interpretada de maneira equivocada, porque, na maioria das vezes, nos baseamos em feridas do passado, causadas por distorções da Bíblia que nos fazem acreditar em sistemas que alteram o que a Palavra de Deus nos ensina sobre o assunto. O grande problema é que as distorções soam como “verdades” por um período curto de tempo. A mentira logo cai e, quando não se tem a verdade como resposta, ficamos perdidos. Por causa das decepções e frustrações nos resta uma escolha: ser independente! Ser independente é estar desassociado em relação a outro, do qual dependia. A independência é o estado natural do velho homem, daquele que ainda não foi transformado pelo Espírito Santo.


No Éden, ao reivindicar sua independência, o homem rompeu seu pacto com o Senhor, desejou estabelecer seu futuro e assim se tornou morto em pecado e totalmente corrompido. Essa declaração de autonomia de Adão e Eva os levou a completa ruína. Agora, por causa disso toda a humanidade experimenta vergonha, dor, medo, culpa, morte física e espiritual. O plano original de Deus era que o ser humano não estivesse só. Tínhamos comunhão com Deus, uns com os outros. A boa noticia é que isso pôde ser resgatado por Jesus, Ele nos redimiu e trouxe de volta a comunhão.


A direção é: “Ide, fazei, batize, ensine”. Ele não nos fez para estarmos sós. O chamado de Deus para o discipulado é estar juntos, é comunhão! Jesus nos chama à Comunhão, ao discipulado: "Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado". 1 João 1:7


Em Deus sempre há novidade de vida, viver em ambiente de discipulado é estar em ambiente seguro.


Quem O ama, obedece!

Quem O ama faz discípulos, iguais a Ele

Quem O ama transmite a mensagem do Evangelho.


Ser independente é perigoso, é errado. Jesus nos ensina o caminho da Comunhão.


Pra. Kristyan Walleria


96 visualizações

MISSÃO PAIXÃO & COMPAIXÃO

Rua Visconde de Utinga,

nº 130 Flores - Manaus, AM

 

 

Telefones

(92) 3302-3719

(92) 98414-2556

 

Encontre-nos

Links

Prancheta 6.png

EMA

 

Prancheta 7.png
Prancheta 5.png
Prancheta 4.png

Receba Notícias por e-mail