502 anos da Reforma Protestante

Ao olharmos para os acontecimentos da reforma protestante, fixamos a nossa atenção para não perdemos de vista alguns pontos cruciais da mesma: 1- Em Lutero, Deus usou um monge ordinário, que nunca perdeu sua personalidade severa. Seu jeito de ser, e até mesmo seu humor, podiam ser um pouco grosseiros. Hoje, se alguma igreja ou seminário tivessem uma vaga, Lutero talvez não estaria nem na lista de possíveis candidatos. Deus é Deus e escolhe à sua maneira seus servos para ocasiões especiais. 2- Deus usou um movimento com vários desdobramentos e ele se estendeu por muito e muitos anos, Embora a noite de 31 de outubro de 1557, em Wittenberg, seja considerada popularmente como "o início da Reforma", ela foi mais precisamente o início marcante de seu longo desfecho. 3- Era necessário levantar-se contra a doutrina e a autoridade da igreja. Isso demandou imensa coragem, mas o pó e a sujeira que se acumularam sobre a igreja medieval ao longo dos séculos haviam modificado e ofuscado a mensagem dos escritores do Novo Testamento. Àquela altura, servia apenas para ocultar a verdade que está em Cristo Jesus; pois apenas as Escrituras são nossa autoridade final. 4- A Reforma constrói uma defesa da importância da doutrina. A compreensão clara da doutrina bíblica produz fundações sólidas e dá base para uma fé que confia na obra redentora de Jesus Cristo. Refresca-nos espiritualmente, como "o orvalho da manhã" (Dt 32.1-2), ao aprofundar nosso entendimento sobre Deus.

Como Lindsay Brown lembra as palavras de John Stott sobre os reformadores: “Os reformadores estavam simplesmente reafirmando o que os primeiros líderes da igreja, os apóstolos, haviam ensinado. Pois a fé evangélica (longe de ser uma divergência) é simplesmente uma reafirmação da verdade apostólica, nada mais nem menos. “

FELIZ 502 ANOS DA REFORMA PROTESTANTE.


Pr. Aldair Queiroz



21 visualizações

MISSÃO PAIXÃO & COMPAIXÃO

Rua Visconde de Utinga,

nº 130 Flores - Manaus, AM

 

 

Telefones

(92) 3302-3719

(92) 98414-2556

 

Encontre-nos

Links

Prancheta 6.png

EMA

 

Prancheta 7.png
Prancheta 5.png
Prancheta 4.png

Receba Notícias por e-mail